quarta-feira, 16 de novembro de 2011

A mudança


     Foi tudo tão inesperado, tão rápido, que quando dei-me conta já estava em outro mundo. Mas se a vida destinou-me até aqui foi por algum motivo, seja ele bom ou mal, mas de uma coisa é certa, eu aprendi a valorizar o que perdi. Sei que nenhuma mudança é fácil, principalmente quando se trata de um país totalmente o contrário de outro, no qual a diferença não é só no fato de ser outro país, mas sim, as pessoas, cultura, estrutura, educação, violência, até comida, ou seja tudo. Mas por quê isso aconteceu comigo? Por quê essa mudança? Será um castigo? Sinto um vazio enorme dentro de mim nesses seis anos, é um tempo que parece uma eternidade e eu apenas vivendo em uma espera infinita, a espera da volta...
     Posso dizer que perdi amigos, pois já não é igual como era antes, perdi a união da família mesmo sabendo que não os perdi completamente, perdi o resto da minha infância e juventude, perdi uma parte da minha alegria, eu simplesmente perdi a vontade de viver.
     Sinto-me tão só sem minha família, sem amigos verdadeiros, vivo num mundo de falsidade, um mundo perigoso em todos os sentidos, um mundo fechado ou talvez uma prisão. Infelizmente não posso mudar a realidade, tudo que eu tenho que fazer é esperar, esperar e esperar.... A minha vida em seis anos é assim, uma espera sem volta. E agora me pergunto, até quando essa espera vai acabar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário