sexta-feira, 24 de abril de 2015

Um resumo dos meus 9 anos no Brasil


      15 de Outubro de 2005. Tinha 11 anos. Parece que foi ontem, quando os meus pais falaram ''Vamos para o Brasil de férias''. Mas essas férias não tinham data de volta! Hoje, tenho 21 anos. 9 anos depois... E ainda cá estou! 
Parece que foi ontem, quando me despedi dos meus amigos de infância. Recebi imensas cartas na escola, abraços e muitas lágrimas. Tinha amigos verdadeiros, e não eram poucos! Nunca mais tive amigos como esses! Mas eram só apenas umas férias. 9 anos depois... E ainda cá estou!
      A minha vida era perfeita! Tinha uma casa perfeita. Uma escola perfeita. Uma gata linda! Família e amigos que amava. Eu era tão feliz... E tive que deixar tudo isso pra trás. Só damos valor, quando perdemos. 
      Eu morava numa aldeia, numa casa de 3 andares rodeada de natureza e muito silêncio. Escutava os sons da natureza, o som das folhas quando o vento bate. A chuva a bater no telhado da minha casa. As galinhas do meu vizinho ao lado a cantar quando amanhecia. O cachorro a latir do meu vizinho da frente. Não precisávamos de trancar a porta de casa. Já chegamos a dormir com ela aberta. Violência era algo quase inexistente na minha aldeia há 9 anos atrás. Eu tinha uma vida perfeita!  -> https://www.youtube.com/watch?v=2DMQ3pGQ-rI
      O primeiro ano aqui no Brasil foi o ano da adaptação. O ano 2005. Era uma vida nova! Cultura, tradições, pessoas, lugares, língua, comidas, casa, hábitos e etc. Tudo isso é diferente! De uma aldeia, passei a morar numa cidade. Aquela casa de 3 andares foi substituída por um apartamento à frente do mar. Os sons da natureza, agora é o som do mar que pouco se atende. Os  sons de carros, ônibus, motas, pessoas a falar e fins de semana, música funk são os sons mais presentes durante 24 horas! Não há mais som das folhas quando o vento bate, a chuva a bater no telhado, nem galinhas a cantar quando amanhecia e nem cães a latir. A porta tem que estar sempre trancada. Violência é algo muito presente! Mas eram só apenas umas férias. 9 anos depois... E ainda cá estou!
      No ano 2006, foi o ano das novidades. Entrei na escola e comecei o meu 6º ano. Fiz novas amigas. E foi difícil de adaptar ao sotaque, assim como os meus amigos não me compreendiam. Ainda brincava de Barbies. Não queria saber de namorados. Era muito nova! Nunca havia tido um. Ao longo desse ano, a tecnologia tomou conta da minha vida. Era viciada por uma novela que era uma doença chamada Rebelde. Trocava cartas com os meus amigos de Portugal e eles retribuíam sempre. As saudades de lá começavam a nascer.
      No ano 2007, não mudou muita coisa. Na verdade, mudou o ano da minha escola. Passei para o 7º ano. Os amigos se fortaleciam cada vez mais. Já era mais fácil de compreender os meus amigos e vice versa. Ganhei um computador e comecei a deixar os brinquedos substituindo aos poucos um jogo online chamado ''Habbo''. A paixão pela novela Rebelde e a banda RBD. E ainda trocava cartas com os meus amigos de Portugal. As saudades duplicavam.
      No ano 2008, passei para o 8º ano. Tinha 14 anos. E foi nessa idade que comecei a gostar de um menino na escola. Escrevia diário sobre ele. Observava sempre ele nos intervalos na escola. Mas eu era muito tímida e nunca tive coragem de lhe dizer o que sentia. Nunca tivemos nada além do contacto visual! Passava os meus dias no jogo online ''Habbo''. No meio do ano fui para Portugal de férias pela primeira vez! Foi 1 mês e 15 dias. Nesse tempo sai com os meus amigos de Portugal, mas a amizade já não era a mesma coisa. Cada vez recebia menos cartas deles quando estava no Brasil. Chorei várias vezes por isso, mas com o tempo me acostumei. Dois anos muda muita coisa. A distância faz estas coisas.
      No ano 2009 foi um dos piores anos no Brasil. Passei para o 9º ano. Fui crismada. Não tive férias em Portugal. Comecei a ser rebelde, não estudava e só passava bilhetinhos e conversava nas aulas. Fui assaltada e reprovei de ano! Em compensação comecei a namorar a distância com um rapaz de Portugal, mas o relacionamento durou só 6 meses. Também viajei de navio pela primeira vez por 4 dias, Grand Celebration. Ainda era viciada pelo jogo online ''Habbo''. Não recebi mais cartas de Portugal.
      No ano 2010, com 16 anos. Acabei com o tal rapaz que durou 6 meses. Ele me traiu. Primeira traição. Nova turma. Em Fevereiro no desfile de Carnaval de Iguape, dei o meu primeiro beijo num rapaz que estava bêbado. Me arrependi depois. O primeiro arrependimento. No dia 26 de Março conheci dois rapazes num site chamado ''hi5'', são portugueses e os dois já frequentaram a minha escola que andei em Portugal, porém não lembro deles. Um se chamava Paulo e o outro José Pedro. Fiquei encantada com o Paulo. O José Pedro tornou-se o meu melhor amigo. No meio do ano, fui de férias para Portugal. Conheci o Paulo nas piscinas, passado uns dias começamos a namorar! Dei o meu primeiro beijo com o sentimento de amor! Foram 6 encontros. Momentos perfeitos! Piscinas, jardins, praia, cinema e etc. O meu primeiro amor! Uma paixão de Verão. Já o José Pedro, o meu melhor amigo, não o cheguei a conhecer pessoalmente, só trocávamos SMS's. Em Agosto tive que voltar para o Brasil. No dia seguinte esse Paulo acabou comigo! Não queria namorar a distância, porém, eu já estava muito apaixonada para o deixar. Custou muito. O meu maior apoio nesse tempo foi o José Pedro, o meu melhor amigo. Prometi nunca mais namorar à distância.
      No ano 2011, com 17 anos. Foi um ano doloroso. Pois ainda sofria com o esquecimento do Paulo. O meu melhor amigo todos os dias me apoiava. Ligamos a webcam e a nossa amizade começou a ser diferente. Dia 15 de Maio comecei a namorar o José! Aquela promessa de não namorar mais a distância foi quebrada. Nesse ano tive a segunda viagem de navio. Foram 4 dias. MSC Armonia. Já jogava pouco ''Habbo'', mas foi difícil largar. No meio do ano, fui novamente de férias para Portugal. Desta vez, conheci o José Pedro pessoalmente. Beijamos pela primeira vez. E os momentos foram únicos. A pior parte foi a despedida. Tive receio que ele me deixasse quando voltasse para o Brasil, mas ele não o fez. Foi difícil e doloroso namorar à distância. As saudades eram grandes. Mas superamos.
      No ano 2012, com 18 anos. Último ano de escola. Em Fevereiro minha avó faleceu. Em Maio fiz 1 ano de namoro. Passava os dias na webcam com ele para amenizar as saudades. Em Junho fui para Portugal de férias de Verão. Matamos as saudades e mais uma vez tivemos momentos incríveis. A segunda despedida doeu mais, pois sabíamos que tínhamos que esperar mais 1 ano para voltar a se ver novamente. Eu só queria voltar a morar em Portugal! Estar com ele! No final do ano foi a minha formatura. Desejei muito para que ele estivesse comigo nesse dia, mas sabia que isso não era possível. Saudades dele. Saudades Portugal.
      No ano 2013, com 19 anos. Em Janeiro tirei a minha carta de condução. Em Fevereiro comecei a minha faculdade. Comecei a criar maturidade e responsabilidade nos estudos. As saudades da escola. Em Maio, 2 anos de namoro. Não fui para Portugal de férias. Ainda estávamos a namorar à distância. Todos os dias desejávamos estar juntos. As saudades já não cabiam mais dentro de nós. Ele decidiu vir morar aqui no Brasil. Juntou dinheiro durante um bom tempo. Largou o trabalho dele, amigos e família. Em Julho ele já estava no Brasil. Momentos bons aqui. Ele começou a trabalhar aqui. Eu estava mais feliz. Mas as saudades agora eram de Portugal.
      No ano 2014, com 20 anos. Ele teve que voltar para Portugal para resolver o visto. Ficou lá durante 1 mês. Nesse tempo, eu e minha família tivemos a nossa terceira viagem de navio. Foram 7 dias. MSC Preziosa. O melhor navio de todos! Segundo ano de faculdade. Muita pressão. Muito estresse. Ele trabalhava. Eu estudava. 25 anos de casados dos meus pais (Abril). Mais um assalto, desta vez com minha irmã e meu cunhado. Saudades Portugal. Amor se mudou para uma kit net ao lado do meu apartamento. Só ia pra lá quando fosse dormir. Em Maio, 3 anos de namoro com o José Pedro. Dia 10 de Agosto, compramos um hamster. Lili. A alegria da casa. Irmã mais velha ficou noiva. Em Dezembro fomos todos a Portugal de férias. Primeiras férias de Inverno em Portugal. Primeiro Natal e Ano Novo com amor JUNTOS (sem distâncias). Em Janeiro, viagem para Manchester com o José Pedro. 1 semana. Neve. Dia 25 de Janeiro, voltamos para o Brasil. Saudades Portugal. Mas eram só apenas umas férias. 9 anos depois... E ainda cá estou!
      No ano 2015, com 21 anos neste momento. Uma única amiga verdadeira. 9 anos de amizade. Não faço mais faculdade. Ele trabalha. Resolvemos papéis para a transferência de faculdade para Portugal. Sim, vou morar para Portugal. Mas eram só apenas umas férias. 9 anos depois... E ainda cá estou pronta. Sim, pronta para voltar para a minha terra. Já com as passagens na mão. Agora é só torcer para que tudo dê certo! Junho. Só quero que chegue Junho... 
E assim foram os meus 9 anos resumidos aqui no Brasil.

5 comentários:

  1. Nem imagino como foi difícil para ti, mas finalmente superaste tudo e vais regressar a onde o teu coração sempre pertenceu :)

    ResponderExcluir
  2. Teve altos e baixos, deve ter sido muito difícil, mas o importante é que superas-te!!

    ResponderExcluir
  3. R: Muito obrigada, princesa. É fantásticos quando nos sentimos assim e fico muito feliz por saber que tens essa sorte. O meu texto era fictício ahah

    Oh, viveste tanto tempo no Brasil, que giro! Eu fui aí há mais de 10 anos, tenho família aí, e adorei, estou mortinha por lá voltar mas ainda não tive oportunidade.

    ResponderExcluir